Tá, mas e agora?

março 19, 2012

“Vou perder o pavor de me desapegar do isolamento que me cai tão bem. Um dia o peito desenferruja e a gente abre a mão pro que há de vir. Não agora. Não entendo a urgência. Eu, por exemplo, não tenho pressa, desde que seja logo. Vou levando assim, meio amargo, verdade, mas ainda chocolate.” [Gabito Nunes]

Guardando muita coisa na garganta e no coração! Uma hora explode! 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: