Egoísmo …

abril 12, 2010

“Uma lição muito simples que voltou a me jogar na trilha da solidão.”

[Amor em minúscula – Francesc Miralles]

 

Sabe aquela imagem medonha da irmã mais nova que fica pra titia porque não consegue levar nenhum relacionamento na boa? Sabe a Catherine de “10 coisas que eu odeio em você”? Sabe aquela que chega nos 35 sem nenhum pretendente à vista por que é insulportável estar ao seu lado?

Prazer, essa sou eu!

Não dá pra desconfiar que uma menina tão solta, tao extrovertida, tão alegre quanto eu ficará para titia? Mas é exatamente isso que vai acontecer! Meu coração ficou tão duro de amar errado, de ver o amor acontecer errado que endureceu de vez e agora não quer mais saber de bem me quer! Eu não sei se algum fogo será capaz de derreter essa geleira! Nao sei se de algum jeito conseguirei derrubar meus muros, minhas barreiras. Nao sei se algum dia estarei disposta a jogar minhas tranças. Desconfio que não …

Sendo assim, torno-me amiga fiel da solidão e sigo com ela nessa estrada que está cada dia mais fria!

“Quando aconteceu? Não sei. Quando foi que eu deixei de te amar? Quando a luz do poste não acendeu. Quando a sorte não mais pode ganhar. Não. Foi ontem que eu disse não. Mas quem vai dizer tchau?
                           
Onde aconteceu? Não sei. Onde foi que eu deixei de te amar? Dentro do quarto só estava eu. Dormindo antes de você chegar. Mas, não. Não foi ontem que eu disse não. E quem vai dizer tchau?

A gente não percebe o amor. Que se perde aos poucos sem virar carinho. Guardar lá dentro amor não impede. Que ele empedre mesmo crendo-se infinito. Tornar o amor real é expulsá-lo de você, pra que ele possa ser de alguém!

Somos se pudermos ser ainda. Fomos donos do que hoje não há mais. Houve o que houve é o que escondem em vão,
Os pensamentos que preferem calar. Se não, irá nos ferir um não. Mas quem não quer dizer tchau.

A gente não percebe o amor. Que se perde aos poucos sem virar carinho. Guardar lá dentro amor não impede, que ele empedre mesmo crendo-se infinito. Tornar o amor real é expulsá-lo de você, prá que ele possa ser de alguém!”

[Nando Reis – Quem vai dizer Tchau?]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: