janeiro 16, 2010

Essa semana eu tava fazendo meu trajeto pro trabalho, e prestando atenção nas pessoas que entravam no ônibus. Eu estava com os fones do meu MP3 no ouvido, e lendo trechos de um livro do “Caio F. A.”. E ai eu me peguei olhando fixamente para uma menina que estava sentada a alguns bancos na minha frente, do outro lado do corredor do ônibus. De um jeito que eu conseguia ver o seu perfil, e consegui ver a franja lhe caindo pelo outro lado do rosto. Ela estava com a cabeça encostada no banco e com o olhar perdido pra fora do ônibus. E então de um jeito inexplicável eu consegui ler os pensamentos daquela menina, eu consegui entrar nos pensamentos dela. Ela estava pensando o quanto a  vida dela estava confusa. O quanto nada do que ela estava vivendo fazia sentido. Estava pensando na vida do seu irmao mais velho, e que ia chegar no trabalho e ligar pra mae dela para saber como o irmao estava. Ela estava trsite por que não podia fazer nada pra ajudar o irmao, e se lembrava do sorriso da sua afilhada, filha dele. E do jeito que aquela meninha de  2 anos falava pra ela: “Tchamu, dinha”. E ai o pensamento dela se voltava pra imagem da mãe e de como a mãe tambem se sentia triste e impotente vendo o filho naquela situação. E então ela logo pensava na irma que estava tao longe, tao linda e tao perdida naquela vida de boneca real. Imaginava-a arrumando as roupinhas e a caminha do filho que logo chegará. Fazendo o almoço pro principe nem tao encantado assim que logo chegará do trabalho faminto por comida e amor. E ela pensava que queria estar um pouco mais por lá. E lembrava-se do quanto se divertiu no domingo que passou com a irma e o cunhado na praia. Dos jogos de cartas e dos mergulhos no mar com os primos mais novos. Das músicas mais lindas que ouviu no carro do cunhado e dos chutes do bebe nas suas mãos durante o filme no cinema. Tudo aquilo a comovia de uma forma que seus olhos se enchiam d´agua. E ai ela fez um movimento rápido, pegou o celular dentro da bolsa e leu algo, devia ser uma mensagem do ex namorado, pois logo em seguida ela se ajeitou de novo no banco e começou a pensar que nao devia ter ligado para ele no dia anterior e ter lhe dito as coisas que disse. E ai ela começou a pensar nas coisas que estavam acontecendo na sua própria vida. E começou a pensar que estava tudo errado! Ela gostava de um cara que não podia ser seu, que nao seria seu e tinha que esquecê-lo! Ela começou a pensar em tantas possibilidades de ser feliz com outras pessoas, mas chegou a conclusão de que só seria feliz com ela mesma! E ai ela esboçou um sorriso, e pensou como seria bom se ela conseguisse superar TUDO o que ela passou em 2009, colocar tudo numa caixinha muito bonita (afinal tinham sido coisas maravilhosas), e guardar com todo carinho! E decidiu que assim faria, iria começar a rascunhar em 2010 uma história nova dela consigo mesma. Ai ela levantou, deu sinal e desceu no próximo ponto. E eu fiquei ali ouvindo minhas músicas e torcendo pra que aquela garota consiga se recompor, assim como uma estrela do mar, e consiga ser feliz de verdade!

Uma resposta to “”

  1. Patricia Moregola said

    gostei de fazer parte da parte boa.😀
    venha sempre que quiser/puder..

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: