Andar 27 …

setembro 15, 2009

Sempre apoiei a idéia de que quando acreditamos em alguma coisa, por mais absurda que seja, ela passa a existir. Mesmo que só a gente acredite. Repetir dentro da nossa cabeça que as coisas existem faz com que elas se tornem cada vez mais reais. Vi isso acontecer no filme do Peter Pan. “EU ACREDITO EM FADAS”. Me sinto bem quando repito essa frase, principalmente porque eu acredito que elas existem de verdade. São seres pequenininhos, que tentam nos proteger. Cada ser humano tem a sua fada, e mesmo que nunca consigamos vê-la, ela estará sempre com a gente. 

Quando eu era criança, tive uma amiga imaginária, a Tati. Só eu conseguia ver, e ela foi a melhor amiga da minha infância. Brincava comigo, dormia comigo, almoçava e jantava comigo, ia pra escola, enfim, faziámos tudo juntas. E todas as pessoas tentaram me convencer de que era tudo imaginação, ninguém conseguiu. A Tati, parou de aparecer pra mim quando eu tinha 6 anos, mas ela continua tão viva na minha memória quanto todas as pessoas importantes que passaram pela minha vida. E eu ainda consigo sentí-la às vezes.

Coisas desse tipo acontecem o tempo todo. E a minha imaginação fica cada vez mais fértil. E acredito que por esse motivo, a quantidade de caixinhas de memórias que eu tenho seja infinitamente maior do que a das outras pessoas, e talvez por esse acumulo de lembranças minha memória tenha apresentado sinais de falhas tão cedo. Eu invento pessoas pra eu gostar; seres encantados pra me acompanhar; amores pra poder escrever cartas.fazer desenhos.preencher diários; histórias pra um dia tentar escrever um livro, e invento lugares pra onde eu fujo sempre que quero me sentir em paz. São como infinitos particulares que só eu tenho acesso, e as pessoas que eu convido em segredo pra visitar, mas de olhos vendados pra não decorarem o caminho, só poderão voltar quando eu chamar novamente, nunca sozinhas ou com outras pessoas. Eles são meus, e só existem quando eu acredito neles.

tumblr_kpdtszzVGW1qzt8yio1_500

Invente o seu lugar. E se quiser, me chame pra ir junto.

4 Respostas to “Andar 27 …”

  1. ca said

    Esse texto me deu saudade de tanta coisa!!!
    Lindo texto!!

  2. (...) said

    (…) Eu já inventei, mas talvez eu tenha que esperar mais tempo para você ir comigo. Ou não.

  3. Eu estarei sempre com vc. De olhos vendados, se necessário for. Pq eu confio em vc.

  4. Patricia Moregola said

    Isso é tão.. tão VOCÊ!
    tão ímpar, tão sublime, tão “fim de tarde numa rede de frente pro mar”.. tão flauta e violão ao vivo.
    É por essas e outras que eu escolhi você! Pra ser minha companheira, pra ser a Madrinha do Filhote de Mamute, pra ser a pessoa que eu vou encontrar lá (.. você sabe!)

    E o que você ainda não sabe é que existem muitos lugares assim, não só dentro da nossa cabeça, mas ali, numa entradinha da rodovia à direita, depois a esquerda.. ou depois de horas a fio dentro de um ônibus com direito a nascer do sol no meio do caminho.. ou logo depois de desembarcar de um avião. É só ir até lá!

    TE AMO.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: